Marca-passo sem bateria é testado na Grã-Bretanha

O governo britânico e companhias privadas começaram a testar um marca-passo que funciona sem baterias.

Se aprovado, o aparelho evitaria a necessidade da cirurgia de manutenção a que pessoas com problemas cardíacos hoje têm de se submeter.

As intervenções cirúrgicas são caras e, por requerer anestesia geral, também arriscadas.

O novo marca-passo utilizaria um microgerador para produzir eletricidade cada vez que o paciente se mover.

David Hatherall, de uma das companhias parceiras do Departamento de Indústria e Comércio no projeto de 1 milhão de libras (cerca de R$ 4 milhões), descreveu a tecnologia como “pioneira”.

“A possibilidade de implantar e ‘esquecer’ aparelhos, do ponto de vista do suprimento de energia, terá benefícios significantes ao quadro clínico e à qualidade de vida (dos pacientes)”, ele afirmou.

Alternativas
Outras equipes de pesquisa estão trabalhando para encontrar alternativas aos marca-passos tradicionais, como microgeradores de energia a partir do calor do corpo.

Outra linha de pesquisa são os chamados “marca-passos biológicos”, que corrigiriam os problemas cardíacos sem a necessidade de um equipamento mecânico.

Um porta-voz da Fundação Britânica do Coração, disse que as pesquisas trabalham com um conceito de “inovação útil”.

O ministro britânico da Ciência, Malcolm Wicks, sugeriu que o aparelho pode ser vendido a outras partes do mundo, gerando ganhos para a Grã-Bretanha em operações de transferência de tecnologia.

Fonte: BBC BRASIL.com – 24 de dezembro, 2006 – 14h11 GMT (12h11 Brasília)

Leave A Comment

Proposta de Filiação Clínico
×