MANUAL DO MARCAPASSO ATÔMICO

(DECA0278)

Na década de 1970, a empresa americana Medtronic em conjunto com a francesa Alcatel produziram várias unidades do marcapasso atômico que utilizava bateria de Plutônio ou conhecidas também como termoelétricas. Apesar da sua grande longevidade, de até 90 anos, os geradores eram muito caros e apresentavam legislação específica para o descarte pelo fabricante após a morte do paciente, estas foram as razões da descontinuidade do projeto.

This entry was posted in ANOS 70, MARCAPASSO, MEDTRONIC, PUBLICAÇÕES, Sem categoria, TELECTRONICS. Bookmark the permalink.

Comments are closed.