Marca-passo, marca-passo ou pacemaker é um dispositivo de aplicação médica que tem o objetivo de regular os batimentos cardíacos. Clique em Saiba mais e esclareça suas dúvidas sobre esta doença.

O marca-passo pode dar choque?

Essa é uma das dúvidas sobre marca-passos mais comuns. Os aparelhos de marca-passo não dão choques, com exceção dos desfibriladores, que estão programados para dar um choque com objetivo de reverter uma parada cardíaca, caso ela aconteça. Existem alguns pacientes que referem uma contratura muscular sob o local do gerador do marca-passo. Isto não é choque e sim estímulo da chamada “loja do marca-passo”, local onde fica o gerador. Caso isto aconteça, não se preocupe, não se é uma situação grave. Entre em contato com seu cirurgião cardiovascular para reavaliar seu gerador e reprogramá-lo.

Outra situação que pode ocorrer, mimetizando um pequeno choque, é o estimulo do músculo diafragma. Você pode sentir algo parecido com um soluço, com a contração do músculo diafragma, gerada pelo marca-passo. Esta situação não é comum, mas também não é grave. Procure também seu cirurgião cardiovascular para reavaliar e reprogramar o gerador do seu marca-passo.

O que fazer quando receber um choque do Desfibrilador – CDI?

Se você receber um choque do seu desfibrilador (CDI), procure manter-se calmo. Recomendamos que você tenha um plano de ação para essa situação. Ajudará você a se manter calmo e agilizará o seu atendimento, se houver necessidade. Assim, procure ter sempre à mão o contato de atendimento de emergência e o contato do seu médico, além da sua carteirinha do Desfibrilador (CDI) e a informação sobre os medicamentos que você usa. Dessa maneira você terá condições de acionar o atendimento e de fornecer as informações necessárias para ser bem assistido.

É fundamental que você procure assistência médica após um choque. Muito provavelmente, você foi recuperado de um episódio de morte súbita. Assim, mesmo que você esteja se sentindo bem após o choque, você deve chamar o atendimento de emergência e se preparar para ser levado ao Hospital.

Posso ter uma vida normal com marca-passo?

O marca-passo é um aparelho que não limita a vida de ninguém. Na maioria das vezes, é implantado para corrigir o ritmo do coração. Pode ser implantado também para melhorar o desempenho da contratilidade do coração, como no caso dos ressincronizadores, ou de evitar uma morte súbita, com no caso dos desfibriladores. Porém, por si só o marca-passo não impõe restrições à vida normal. Você deve consultar seu Cardiologista Clínico para tirar suas dúvidas sobre marca-passos e saber quais são as restrições impostas pela doença que o levou a colocar um dispositivo destes, e não pelo aparelho em si.

Quanto tempo após o implante posso retomar a vida normal, fazer esforço e dirigir?

Recomendamos que não faça esforço com o braço do mesmo lado em que foi implantado o seu marca-passo por até 4 semanas após o implante, o que envolve dirigir também. No caso dos desfibriladores, é importante discutir com seu Cardiologista Clínico se há risco em dirigir ou não, devido ao seu potencial risco de parada cardíaca.

Como faço com detectores de metal, como em aeroportos e bancos? Prejudicam meu marca-passo?

Dependendo dos detectores de metal, eles vão detectar o metal da caixa do gerador do seu marca-passo. Não há qualquer prejuízo para o seu aparelho. Os detectores de metal não desregulam seu marca-passo, apenas o detectam. O que orientamos é que você sempre leve consigo sua sua carteirinha de portador de marca-passo e a apresente na porta dos bancos, aeroportos e outros locais com detectores de metal, evitando a situação de ficar retido pela detecção do aparelho.

Posso usar celular sendo portador de marca-passo?

Sim, você pode utilizar telefones celulares mesmo portando um marca-passo. O que recomendamos é que utilize o aparelho celular no ouvido oposto ao lado em que o marca-passo foi implantado.

Posso ter forno de microondas em casa e utilizar controle remoto para televisão e outros aparelhos?

Sim. Não há problema algum em possuir forno de microondas e/ou utilizá-lo. No entanto, é recomendável que, quando o forno estiver ligado, você não fique encostado no forno. Quanto ao uso de controles remotos de eletrodomésticos, como televisão e aparelhos de som, por exemplo, não há restrições.

Caso eu leve um choque elétrico, qual o impacto no meu marca-passo? O que devo fazer?

Caso você leve um choque elétrico de forte intensidade, recomendamos que agende uma consulta com seu Cirurgião Cardiovascular para reavaliação do seu marca-passo.

Por que devo fazer revisões de marca-passo?

O marca-passo é um aparelho elétrico que se adapta às funções do seu coração e pode precisar de reajustes periódicos devido à sua condição cardíaca. Normalmente, as revisões são realizadas em intervalos de 4 a 6 meses, dependendo da sua cardiopatia e do aparelho de marca-passo que você possui. Nas revisões, é realizada a leitura dos registros do seu marca-passo, pois todos os batimentos do coração, e eventuais arritmias, são registrados na memória deste aparelho. Assim, é possível ajustar de maneira precisa o seu marca-passo e também preparar um relatório para ser levado ao seu Cardiologista Clínico, para que ele possa fazer ajustes em suas medicações, se necessário.

O que significa estar dependente do marca-passo?

Esta condição significa que seu coração precisa do estímulo do marca-passo para bater. Isto não quer dizer que você está mais ou menos grave, do ponto de vista cardíaco. Apenas que você deve ter um acompanhamento regular da carga da bateria do seu marca-passo e que é necessário realizar a troca quando a bateria informar sinais de desgaste. Normalmente, essa informação tem precisão de anos e meses e, assim, quando faltam cerca de três meses para o fim da bateria, se programa a troca, de maneira eletiva. Como as revisões são realizadas com, no máximo, seis meses de intervalo, sempre se monitora, de maneira segura, os níveis de bateria. Por isso, também, se reduz o intervalo das revisões quando a bateria está apresentando sinais de desgaste.

Posso mexer com ímãs ou eles afetam meu marca-passo?

Apenas os ímãs potentes devem ser manuseados com cautela. Assim, evite contato direto do ímã com seu marca-passo ou desfibrilador. Colchões imantados (magnéticos) não são recomendados.

Posso usar colchões magnéticos?

Não. Você deve evitar o uso de colchões magnéticos pois eles podem acelerar o desgaste da bateria do seu marca-passo.

Posso realizar exames de imagem, como Raio X, tomografia, ultrassom e ressonância magnética sendo portador de marca-passo?

Não há restrição para a realização de Raio X, tomografias ou exames de ultrassom para os portadores de marca-passo. PORÉM, é preciso ter cautela nos exames de ressonância magnética. Pergunte ao seu Cirurgião Cardiovascular se o seu marca-passo permite a realização deste tipo de exame. Atualmente, a maioria dos marca-passos permite a realização de ressonância magnética, mas os dispositivos mais antigos não. Assim, caso você precise de uma ressonância, nunca faça sem consultar seu Cirurgião Cardiovascular. Se o seu marca-passo não for compatível com o exame de ressonância magnética, a realização deste procedimento é totalmente contraindicado.

As vibrações de aparelhos domésticos afetam meu marca-passo?

Alguns aparelhos domésticos e de uso cotidiano geram vibrações. É o caso de barbeadores, escovas elétricas, cortadores de grama, massageadores e banheiras de hidromassagem, por exemplo. Tais aparelhos são inofensivos aos marca-passos e desfibriladores (CDIs).

Como é feita a troca de bateria do marca-passo?

Esta é também uma das dúvidas sobre marca-passos mais comuns entre os portadores. Quando acaba a bateria do marca-passo, é trocado todo o gerador, e não apenas a bateria. O procedimento é simples, com anestesia local. Faz-se uma pequena incisão sobre o local do gerador, retira-se o antigo e coloca-se o novo. Os fios (eletrodos) permanecem os mesmos, não havendo necessidade de troca, a não ser que se tenha detectado algum defeito em um dos eletrodos.

Por que a bateria do marca-passo dura mais em algumas pessoas do que em outras?

O gasto da bateria está diretamente relacionado com o uso do marca-passo. Nas avaliações rotineiras, seu Cirurgião Cardiovascular pode lhe informar qual o percentual de uso de seu marca-passo naquele período. O marca-passo trabalha integrado com o coração e, assim, alguns pacientes demandam mais estímulos do coração do que outros. Quanto maior a necessidade de estímulos, maior o uso da bateria e menor a sua duração.

Quais os sinais e sintomas mais comuns de uma infecção no marca-passo?

A infecção no local do gerador ou nos fios que vão ao coração é uma situação grave, de risco e que deve ser tratada prontamente. Os sinais mais comuns que levantam a suspeita de infecção, são:

– Aumento de volume sobre a região do gerador, associado à pele vermelha e inflamada;
– Calor local, associado ou não à febre;
– Dor intensa no local do gerador.

Caso você apresente estes sinais, entre em contato com seu Cirurgião Cardiovascular imediatamente.

Lembre-se que logo após o implante do marca-passo, nos primeiros dias de pós-operatório, é comum sentir alguma dor no local, bem como o aumento de volume e a pele ficar arroxeada (devido a presença de hematoma). Isto é normal. A coloração da pele costuma evoluir para verde-amarelada e voltar ao normal em poucos dias.

Vou viajar: preciso tomar algum cuidado adicional sobre meu marca-passo ou CDI?

Em caso de viagens, leve com você sua carteirinha do Marca-passo ou Desfibrilador (CDI) e informe-se sobre o sistema de atendimento de emergência do seu local de destino. Isso é importante para o caso de você vir a precisar de assistência. Se for uma viagem longa, informe seu médico e peça indicação de um especialista no local onde você vai estar. Caso você precise, já saberá a quem recorrer.

O que significa meu marca-passo estar regulado para 60 batimentos? Se meu pulso estiver acima disso, é indicativo que meu marca-passo não está funcionando bem?

Quando você recebe a informação que seu marca-passo está regulado para 60 batimentos, significa que ele não vai permitir que seu coração bata numa frequência menor que 60 batimentos. Porém, o marca-passo nada irá interferir caso seu coração acelere a frequência espontaneamente e apresente frequências mais altas. Isto não é indicativo de mau funcionamento.

Leave A Comment

×

×

×

×

×
Gabarito - 20/11/2019

gabarito

×
Comunicado

Informamos que estaremos em recesso de carnaval até o dia 05/03. Retornaremos às nossas atividades normais às 12h do dia 06/02/2019.

×