Dia do portador de Macapasso
Visite nossa página Facebook Visite nossa página Twitter
Santa casa - São Paulo

ABC do Marcapasso

Cartilha do marcapasso

O ABEC/DECA – Associação Brasileira de Arritmia, Eletrofisiologia e Estimulação Cardíaca Artificial/Departamento de Estimulação Cardíaca Artificial da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV) preparou uma cartilha com dicas rápidas para quem é portador de marcapasso ou para familiares, amigos e qualquer pessoa que tenha próximo um portador destes aparelhos.

A

Eletrodomésticos em geral podem ser utilizados sem restrições, desde que estejam em perfeito estado de funcionamento e devidamente aterrados. Deve ser evitado o contato direto da região do corpo onde está o marcapasso com o aparelho em funcionamento.

B

Já em relação ao micro-ondas a uma pequenas possibilidade de interferência pode ser evitada mantendo o paciente afastado dois metros quando o utensílio estiver em funcionamento.

C

Dispositivo de comunicação sem fio (wi-fi, bluetooth e roteadores): manter distância de 20 cm.

D

Telefones celulares manter distância mínima de 15 cm do local do implante, utilizar no ouvido contralateral (lado contrário do marcapasso), não portar no bolso superior da camisa.

E

Antenas de telefonia celular: manter distância mínima 3 metros.

F

Torres de alta-tensão e transformadores: perímetro de segurança de 4 metros.

G

Sistemas de detecção de metal (como de aeroportos, por exemplo), devem ser evitados.

H

Sistemas antifurto de lojas são liberados. Os portadores de marcapasso devem evitar exposição prolongada por mais de 2 minutos em frente ao dispositivo. Os detectores de mão não devem ser aplicados sobre o dispositivo implantado.

I

Sistemas portáteis de música (MP3/MP4/iPod): manter distância de 15 cm e não utilizá-lo durante as avaliações.

J

Autofalantes e fones de ouvido: recomenda-se a distância de 3 cm (fones de ouvidos) e 30 cm (caixas de som mais potentes).

K

O uso de colchão magnético deve ser evitado.

L

Portas giratórias dos bancos: todo o portador de marcapasso possui um documento de identificação e tem o direito de entrar por outra porta no banco, onde não haja o equipamento de detector de metais. Mas lembre-se de portar sempre o documento.

M

Choque Elétrico: aterrar equipamentos no ambiente domiciliar e no trabalho. O portador de marcapasso não deve consertar equipamentos ligados à rede elétrica e manter distância de cercas elétricas.

N

Ressonância Magnética: há restrições para a maioria dos modelos de dispositivos, principalmente os mais antigos. Consultar o seu médico a respeito, antes de fazer o exame.

O

Os portadores de marcapasso, que possuem a possiblidade de realizar a Ressonância Magnética, devem fazer uma avaliação antes do exame para acionar a função que habilita a realização do procedimento. Após o exame, também é necessário reavaliar o marcapasso.

P

Procedimentos médicos tais como: radioterapia, ablação por radiofrequência, litotripsia, eletroacunputura devem seguir recomendações médicas específicas.

Q

Exercício físico: pergunte ao médico, pois o marcapasso por si só não o impede de exercer atividade física e sim se o portador tiver outra patologia cardíaca limitante que venham associadas às doenças do sistema elétrico. Devem-se evitar grandes esforços com o músculo peitoral onde está implantado o sistema.

R

Dirigir automóvel, motocicleta, andar, correr, nadar, pescar, viajar (avião, ônibus, trem, navio, etc.) também são permitidas ao portador de marcapasso, exceto se existirem outras doenças cardíacas limitantes.

S

O implante de marcapasso não restringe a atividade sexual, pergunte ao médico quando está liberado.

T

Examine o local do marcapasso regularmente e caso verifique vermelhidão excessiva, calor intenso, dor inexplicável, saída de secreção pela ferida, procure imediatamente o médico que realizou a cirurgia.

U

A primeira revisão deve ser realizada até os primeiros 30 dias após o implante; a seguir as revisões são feitas geralmente de 3 em 3 meses ou de 6 em 6 meses. Mas cada caso pode ter necessidades especiais, que só o seu médico pode indicar.

V

A garantia do aparelho, dada pelo fabricante, na maioria das vezes é de 5 anos, mas pode variar de acordo com o modelo e do fabricante.

W

A durabilidade ou vida útil, mesmo fora da garantia, é de aproximadamente 8 anos. Mas cada caso é diferente do outro e a duração da bateria pode variar entre 6 e 15 anos.

X

Não se troca só a bateria do marcapasso e sim o aparelho (gerador), o que ocorre quando se avalia a bateria do gerador durante a consulta. Verifique sempre com seu médico especialista durante as avaliações periódicas.

Y

Carregar sempre a carteira de marcapasso com a identificação e os contatos do médico responsável.

Z

Dentro do possível, evitar dormir do lado do marcapasso implantado principalmente nos primeiros 10 dias.

O PORTADOR DE MARCAPASSO PODE TER UMA VIDA NORMAL, COMO QUALQUER PESSOA, TOMANDO OS DEVIDOS CUIDADOS DESCRITOS ACIMA!

Sobre a ABEC/DECA

A ABEC/DECA – Associação Brasileira de Arritmia, Eletrofisiologia e Estimulação Cardíaca Artificial/Departamento de Estimulação Cardíaca Artificial da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV) – é responsável pela área de implante de marcapassos, cardioversores desfibriladores implantáveis e ressincronizadores cardíacos no Brasil. É a referência do Ministério da Saúde para normatização sobre indicações para os dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis. As normas e portarias que tratam sobre o credenciamento de serviços e autorização de profissionais médicos para implante desses tipos de dispositivos ou próteses, via SUS, convênios e particulares também foram criadas e desenvolvidas pelo Departamento.

DECA

DECA Departamento de Estimulação Cardíaca Artificial  |  ABEC Associação Brasileira de Arritmia, Eletrofisiologia e Estimulação Cardíaca Artificial.

Rua Afonso Celso, n. 1178 - Cep: 04119-061 - São Paulo - SP | Telefone (11) 3045-4139

Copyright © - Todos os direitos reservado - Desenvolvimento JS Softcom